• Leonardo Wandemberg

Reflexário!

Atualizado: Ago 19


Chegada a data em que completo 36 anos de vida, reputo pertinente uma breve reflexão a respeito desse momento. Para tanto, valho-me da "reciclagem" de um texto curto que elaborei há 2 anos (já?!), em agradecimento às felicitações dos meus colegas de trabalho. Ei-lo:


Já se questionaram por que crianças correm, pulam e brincam de maneira quase incansável? Tenho uma teoria sobre isso...


Acredito que toda essa disposição, além de proveniente dos seus corpos jovens, deve-se à imensa energia vital que carregam em seus espíritos. Afinal, são seres recém-chegados ao mundo, prontos para toda uma jornada. São como relógios automáticos, que só precisam da primeira corda, e seu funcionamento estará garantido enquanto se mantiverem em movimento. Tanta energia disponível lembra um reservatório, que, de tão cheio, transborda. Enfim, crianças são poços jorrantes de vida!


Naturalmente, com o passar do tempo, não apenas o corpo vai se desgastando (a movimentação que ativa o "relógio" diminui), como a reserva de energia do espírito já não atinge tão facilmente os níveis máximos. Isso porque o consumo é quase sempre maior que a reposição. Mas nosso "motor" é flex, pois aceita outros tipos de combustíveis, e os melhores são os sonhos!


Quando adultos, esses sonhos acabam "queimando" muito rápido durante o percurso, assim como o álcool, pois é exigida muita potência diante dos solavancos da realidade e das responsabilidades. Já enquanto crianças, não se deixa de produzi-los em abundância, talvez por ainda estarem elas temporalmente mais próximas do plano espiritual. E sonhos vão além de "combustível", pois não somente nos impulsionam, como restabelecem nossa melhor rota.


Repararam também que, em nosso aniversário, geralmente nos sentimos mais dispostos e confiantes, e até comemoramos? Como pode, se, na verdade, estamos nos aproximando cada vez mais do fim do caminho?!


Independentemente de qualquer crença, imagino que se trata de um período de muito recebimento energético, de tudo aquilo que é transmitido pelas pessoas que nos amam. Somos, portanto, alimentados pela carga positiva decorrente dos votos de paz, saúde, felicidade, sucesso, amor; e, porque não dizer, pela própria cota de bênçãos divinas que há de nos ser reservada pelo Criador no "nosso dia".


Ora, não é à toa que se diz que "palavras têm poder". Você não se sente melhor com um elogio? Sim, elas são capazes de nos mover (e comover)!


É nesse instante que reabastecemos principalmente os nossos sonhos, como quando chegamos em um posto e pedimos para "completar". Também são renovadas perspectivas e esperanças, equivalente a quem troca o óleo e o filtro do motor, garantindo o seu melhor funcionamento. Toda essa manutenção em um único dia!


Assim, tornamo-nos novamente condutores de uma transbordante força motriz, um açude que "sangra" por já ter estoque suficiente para matar a sede por mais uma temporada. Por isso que nos sentimos vigorosos. Parece um contrassenso, mas há um mergulho, mesmo que raso e rápido, na famigerada "fonte da juventude"!


O aniversário, esse dia de lembrar do nosso nascimento, não é especial por sermos especiais, mas pelo privilégio que temos de sermos irrigados com vida. É como renascer um pouco! Assim, compensam-se os anos acumulados, que levaram consigo muito de nós.

Curiosamente, descobri a feliz coincidência que Antonie de Saint-Exupéry, autor do clássico Le Petit Prince (1943), assim como eu, nasceu em 29 de junho, só que de 1900. Seu livro está longe de ser considerado antiquado, tampouco "infantil", pois serve, sobretudo, para que os adultos percebam que talvez tenham esquecido o melhor de si na infância.


"Toutes les grandes personnes ont d'abord été des enfants, mais peu d'entre elles s'en souviennent" (em tradução livre: "todos os adultos já foram crianças, mas poucos se lembram disso") – diz o livro. Particularmente, tento me lembrar sempre desse detalhe, pois quero seguir em frente não sendo infantil, mas o mais criança que puder!


* * *


Obs.: "Reflexário" significa "Reflexão de Aniversário", tipo "Avohai"!


Obs. 2: A foto é de um presente de aniversário que dei.


Foto: Leonardo Wandemberg.


38 visualizações

Otimizado para Google Chrome.

© 2020 por Colessonhador.